O Cristão, o Boato e a Fofoca Digital

Eu gosto muito da internet. Gosto mesmo. Difícil pensar na vida atualmente sem te-la como etcompanheira de aprendizagem, diversão, pesquisa, etc.
MAS, uma das coisas que mais me incomodam com a chegada da popularização da internet é a superpopulação de emails na minha caixa de entrada. E digo, não os emails normais, amistosos. De gente compartilhando pedidos de oração, o que tem acontecido em suas vidas, procurando saber o que tem acontecido comigo… O que incomoda de verdade são aqueles emails de correntes, boatos e afins.
Você já recebeu destes emails… talvez até já passou adiante. Eu já passei também no passado. Mas, o que acontece, é que foi criado o Google – outra ferramenta internética que revolucionou aquilo que já era revolucionário. A internet com certeza pode ser dividida em AG e DG (antes do Google e depois do Google).
O que me incomoda é como as pessoas são condicionadas a passar adiante qualquer coisa que lhes chegue às mãos. Dá a impressão que a confiabilidade do papel impresso, jornal, veio também para o “email do amigo que jamais me passaria uma coisa falsa”. 
Com isso, emails de diversos assuntos inundam nossas caixas postais. Recebo emails que me foram enviados em 2000 por pessoas diferentes como notícias recentes. Leis que já caducaram, crianças desaparecidas que já foram encontradas há 12 anos, coisas que sequer existiram, Fotos que foram feitas como brincadeira e alguém pensou que era de verdade e repassou como tal.
Mentiras como:
  • Filme de Jesus Gay sendo filmado recentemente em Hollywood. Este roteiro existiu (houve um roteiro para  peça teatral que não saiu do papel), mas tudo isso morreu no final do século passado. O roteiro sequer foi aprovado.
  • Modalidades de assalto: 
    • Ladrão imitando bebê em construção abandonada;
    • Ladrões com acesso a ácido sulfúrico, derretendo parabrisas do carro;
    • etc
  • AIDS em seringas nos cinemas em todo lugar do universo;
  • Holocausto tirado dos livros de história;
  • Afirmações e artigos escritos por pessoas importantes (que na verdade nunca os escreveram)
  • Cachorros de raça sendo cruelmente assassinados porque ninguem os quer.
  • Injustiças sociais publicadas em uma foto não oficial.
  • Rato no sorvete do McDonalds
  • E outras que não gosto nem de lembrar! Tudo sem contexto ou provas.
Clique na imagem para amplia-la

O problema maior disso tudo, é que questões de utilidade pública real muitas vezes são consideradas mentiras porque o descrédito tomou conta de nossas mentes… MAS, mesmo assim, as pessoas continuam repassando – muitas vezes com a sentença “não sei se é verdade, mas estou passando mesmo assim”.
Você como cristão… na verdade como cidadão que deveria ser, faça um favor à sua lista de amigos: antes de repassar uma informação, gaste 1 minuto no google fazendo uma pesquisa para ver se aquela informação tem QUALQUER raiz de veracidade.
Não é complicado. Só é necessário um clique!
« »

© 2020 Espaço Supimpa. Theme by Anders Norén.