Adam Easton
De Varsóvia

Teletubbie
Tinky Winky e sua bolsa causaram mal-estar na Polônia

Uma autoridade polonesa revelou nesta segunda-feira que pediu a psicólogos que avaliem se um popular programa infantil de TV estimula comportamentos associados a homossexuais.

O pedido, relativo ao programa Teletubbies, foi feito por Ewa Sowinska, autoridade responsável pela defesa dos direitos das crianças na Polônia.

Segundo ela, pelo menos um dos personagens do programa, Tinky Winky, mostrou um comportamento suspeito.

“Eu percebi que ele carregava uma bolsa de mulher”, disse ela em uma entrevista a uma revista. “No início, não percebi que ele era um menino.”

(leia a matéria completa)

Esta matéria me intrigou bastante (ela e outras acerca da Polônia) pelo fato de um país teóricamente não-cristão estar lutando tanto para a preservação da moral do país e daquilo que seu povo (principalmente as crianças) tem recebido como informações do que é ou não bom para elas.

Esta matéria me lembrou também as diversas vezes que fui abordado por pessoas para discutir temas do estilo mensagem subliminar em desenhos animados, conteúdos satânicos em embalagens de refrigerantes e outros mais. O que lembro quando sou questionado acerca de estas coisas, é algo que aprendi de um amigo meu: “o mundo está inteiro depositado no maligno” (1 Jo 5.19)… Como cristãos não devemos tentar descobrir o que é “do diabo”… porque, técnicamente, tudo está permeado por ele… o que devemos fazer é “contaminar” aquilo que está no mundo com aquilo que é santo. E este processo envolve uma parte que é muito difícil a princípio: conseguir identificar o que é a sujeira e o que é a criança, para assim não incorrer no erro que é prior que o erro de rejeitar tudo: jogar fora a criança e preservar a sujeira…