É triste pensar como os caminhos de habitação estão ficando cada vez mais restritos para nós… A dificuldade impossibilidade de encontrar um imóvel que nossa carta de crédito aprovasse, a não-aprovação da segunda carta de crédito, e agora, fomos anunciados que nosso aluguel irá aumentar – depois de quase 2 anos sem reajustes, o proprietário decidiu aumentar – e bastante – o aluguel.
Com mais uma criança a caminho, mais aluguel pra pagar; só me vem à mente como é difícil morar em qualquer lugar.
A pior parte do processo é que, como provedor de serviços (uma parte daquilo que faço), ninguém  nunca quer pagar por ele… sempre é caro, sempre difícil.
Ainda não sei o que irá acontecer conosco – o prazo até novembro é curto – uma mudança a este ponto da gravidez não parece a melhor decisão… complicado.
O que é cruel é como o serviço em geral é pessimamente valorizado. Uma pessoa que trabalha fazendo sobrancelhas (supondo que é boa) e – aqui em São José se cobra R$20 pra fazer isto – se fizer 4 sobrancelhas por dia e trabalhar 20 dias por mês, consegue ganhar R$1600 – isso é trabalho de 40 horas (1/2 hora pra uma sobrancelha, são 80 sobrancelhas…).
Ou seja, o trabalho de 1/2 semana de um designer como eu. (Não vou nem colocar o comparativo com o que ganha um pastor bíblico, porque daí vai ficar parecendo algum tipo de cobrança ridícula…)
Depois falam que designer cobra caro pelos serviços.

… se você é de igreja, valorize o trabalho do seu ministro. Se você não é de igreja e está acostumado com “pastor de televisão” … fique sabendo que nem todos são daquela forma!